Brasil tem as crianças que mais se conectam à internet

Matéria publicada no PC World, menciona uma pesquisa que revela que as crianças estão entrando cada vez mais cedo no mundo da internet, e passando cada vez mais tempo online. Isso acaba por consumir uma parte importante da infância – a interação direta com outras crianças. A Internet e os celulares estão revolucionando os meios de comunicação, às vezes até mesmo substituindo a comunicação tradicional face-a-face…

Segue a matéria:

“As crianças brasileiras com idade entre 8 e 14 anos, possuem em média 12 amigos virtuais que nunca encontraram e ocupam o primeiro lugar no ranking dos países que mais acessam a web 2.0 revela o estudo “Playground Digital” realizado entre março e junho deste ano.

Segundo o Ibope NetRatings, a média de crianças com idade entre 6 e 11 anos que acessam a internet em casa é de 1,9 milhão – cerca de 10% do total de 19,3 milhões de brasileiros que acessaram a internet residencial em agosto.

A pesquisa foi feita com 7 mil crianças de 12 países (Austrália, Nova Zelândia, Inglaterra, Holanda, Itália, Suécia, Alemanha, Índia, México, Japão, China e Brasil) pelo canal infantil de TV paga, Nickelodeon.

Como critério de seleção, os participantes deveriam ter acesso a dois aparelhos de tecnologia – câmera digital, videogame, MP3 ou I-Pod, Internet, celular ou pertencer a algum site de relacionamento.

Entre os 600 brasileiros participantes da pesquisa, 86% acessam a Internet três vezes ou mais por semana e 66% usam a rede diariamente, sendo que a média mundial é de 70%.

O uso de celulares entre os pequenos brasileiros também é a maior do mundo – 81% utilizam o celular três ou mais vezes por semana, 50% a mais do que as crianças japonesas.

Globalmente, a média de números de telefone que cada criança possui em seu aparelho celular é 41. No Brasil, esse número é 48. Na China, 68; na Itália, 57; na Índia, 51. A maioria das crianças brasileiras usa celular para falar (99%) e mandar textos (95%). Outras funções bastante utilizadas são jogar (91%), tirar fotos (75%) e ouvir músicas (70%).

Quando se trata de sites de relacionamento, as crianças brasileiras perdem apenas para a China. Nesta faixa etária, 67% dos brasileiros usam redes sociais, enquando as crianças chinesas apresentam um índice de 79%. A Itália está em terceiro lugar (53%), seguida da Suécia (47%), Inglaterra (34%), Austrália (25%) e Japão (2%).

De todas as crianças entrevistadas, 68% dizem que a primeira coisa que fazem quando ligam o computador é entrarem no MSN e checarem quem está conectado, 58% afirmam que falam mais coisas pelo MSN do que cara a cara e 45% dizem conhecer melhor os amigos via MSN.

A relação entre MP3 player, desktop e música está cada vez mais forte na cabeça das crianças. Em média, uma criança brasileira tem 160 músicas no MP3 player, 850 no computador e 36 CDs.

Entre os entrevistados, 81% ouvem música no computador, 78% no aparelho de som, 73%, pelo rádio, 69% no canal de TV de música, 62% pelo rádio via Internet e 37% no celular.

China, Brasil e México são os países onde as crianças têm mais amigos íntimos virtuais. As brasileiras possuem, em média, 12 amigos virtuais que nunca encontraram. O ranking é liderado pela China, com 13 amigos virtuais.

Para 89% das crianças os sites de relacionamento ajudam a manter as amizades. A maioria (87%) é cuidadosa ao escolher novos amigos mesmo no mundo virtual e afirmam que checam o perfil de alguém antes de decidir se querem falar com ele ou vê-lo.

O Brasil também é o país que tem mais crianças visitando a web 2.0 (71%). Desse total, 38% inserem vídeos. O segundo país que mais visita sites de conteúdo feito pelo usuário é a China (67%), seguido de México (57%), Suécia (44%), Nova Zelândia (39%) e Austrália (37%).

“As razões pelas quais a garotada coloca vídeos na web 2.0 no Brasil são diversas: 59% dizem que gostam de dividir suas criações com os colegas, 55% acham bacana apresentar a todos idéias originais, 28% querem checar se suas criações fazem sucesso, 9% querem ter a chance de se tornar celebridade virtuais”, afirma o estudo.

Apesar da evolução tecnológica, os programas favoritos das crianças não mudaram muito em 15 anos, revela a pesquisa. No topo da lista dos programas favoritos está ouvir música (70%), seguido de assistir à TV ou sair com amigos (65%). Logo depois vem assistir a DVDs (60%), relaxar (60%), ir ao cinema (59%), acessar a Internet (56%), namorar (55%), comer (53%), divertir-se em casa (49%).

“Crianças continuam sendo crianças. Elas continuam com as mesmas necessidades de quinze anos atrás – divertir-se, usar a imaginação, expressar-se, comunicar-se – só que a tecnologia facilitou e mudou o jeito de elas se relacionarem”, destaca uma das conclusões do estudo, ressaltando que hoje as crianças têm mais contato com a diversidade.

Já entre as crianças brasileiras, a TV domina. 88% afirmam que realmente se divertem assistindo à TV. Em seguida aparece assistir a DVDs (83%) e ouvir música (82%).”

Visite meu novo site:

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *